Receba dicas grátis!

5 erros para não cometer ao participar de leilão

Participar de leilão é uma forma que os investidores têm de arrematar bens, como imóveis, para negociar com eles. Geralmente, os valores disponíveis nos leilões são inferiores aos de mercado, o que ajuda a otimizar os lucros do investidor.

Outras pessoas participam de leilões, não com o objetivo de negociar, mas somente de adquirir bens a preços mais acessíveis.

Contudo, é preciso tomar certos cuidados, principalmente os iniciantes. Veja a seguir 5 erros que você não deve cometer ao participar de leilão!

1. Não se inteirar bem sobre as condições de venda

Toda transação tem suas regras e não é aconselhável participar de qualquer leilão sem conhecer a fundo as condições de venda.

As condições de venda explicam tudo sobre o negócio, o que será de sua responsabilidade no caso de você realizar um arremate. E explica também o que será da responsabilidade da empresa.

A falta do conhecimento devido sobre as condições de venda pode implicar em problemas futuros, o que certamente a maior parte das pessoas não deseja.

2. Não dispor de um conhecimento mínimo sobre o assunto ao participar de leilão

Além de conhecer as condições de venda específicas de cada leilão, é preciso conhecer um pouco sobre como a modalidade funciona.

O leilão e uma modalidade de compra/venda e está prevista na legislação, existindo leilões exclusivos para a oferta de bens públicos, inclusive imóveis. Porém, existem também muitos leilões de bens particulares.

A metodologia usada em qualquer leilão é a de lances. Existem lances mínimos (abaixo do qual não é possível ofertar) e os incrementos mínimos (valor mínimo que pode ser ofertado sobre o lance anterior, para aumentar a oferta).

O edital de leilão é um documento oficial obrigatório divulgado com antecedência, com todas as condições para participar de leilão.

O lote é o conjunto de bens que são ofertados (no caso de leilões imobiliários, geralmente cada imóvel equivale a um lote). Existem ainda as figuras do comitente (que disponibiliza o bem), do arrematante (comprador do bem) e do leiloeiro (que organiza o leilão).

Você pode, inclusive, participar de leilão só para analisar como ele funciona antes de participar de um com a finalidade de arrematar.

3. Não ficar atento ao que o leiloeiro está falando

É preciso prestar muita atenção ao que bem que está sendo ofertado e a tudo que o leiloeiro está falando.

Ainda é comum que as pessoas se confundam e ofereçam lances em bens semelhantes aos bens que elas realmente querem. Isso acontece porque alguns bens podem ter características semelhantes entre si.

4. Não calcular bem todos os custos que pagará

Esse é outro detalhe importante para quem vai participar de leilão. Existem taxas extras que são acrescentadas ao valor final do bem na hora de efetuar o pagamento.

Aquelas taxas correspondem às despesas previstas pelo sindicato dos leiloeiros e são relativas à comissão que o próprio leiloeiro recebe por organizar e conduzir o evento.

5. Não aproveitar as oportunidades permitidas pelos leilões online

Atualmente, a internet facilita a comunicação e as negociações em geral. Você já pode vender e comprar online e também pode participar de leilão online.

O leilão online oferece muitas vantagens, sendo que a comodidade é a principal delas — afinal de contas, você nem precisará sair de casa para ter acesso ao leilão, para dar o seu lance e para conquistar o lote.

Além disso, você economiza tempo e dinheiro, pois não precisará se deslocar até o local físico do evento, nem terá que gastar com algum transporte público ou privado ou mesmo com combustível para seu carro.

 

Já cometeu algum dos erros listados acima ao participar de leilão? Há algum outro deslize que você considera relevante? Faça seu comentário!

Adicionar comentário