Receba dicas grátis!

O que você precisa saber antes de participar de um leilão de casas

Os leilões são uma boa opção para quem deseja comprar um imóvel por preço mais atrativo. Os leilões são precedidos de editais, pois consistem em uma modalidade de licitação.

Os lances são a forma de aquisição de um lote em um leilão. Assim, quem ofertar o maior lance, leva o imóvel. Neste post, mostraremos o que você deve saber antes de participar de um leilão de casas!

O edital é a principal fonte de informação

No edital do leilão, estão registradas todas as condições de participação (não existe, em geral, nenhum tipo de burocracia) e sobre as casas que estão sendo leiloadas.

É importante obter informações sobre o estado físico e jurídico dos imóveis. Dados como endereço, metragem, nome do vendedor, se a casa está ou não desocupada, se existe alguma pendência associada ao imóvel, como IPTU atrasado e assim por diante. No edital, estão contidas informações que permitem realizar consultas em determinados órgãos, como a prefeitura e o Cartório de Registro de Imóveis, bem como para fazer a verificação ou atualização de algum dado.

O vendedor é chamado de comitente, geralmente são instituições financeiras, empresas, prefeituras. Mas também pode ser uma pessoa física.

No edital, consta também qual o valor do lance mínimo e qual o valor do incremento mínimo, o valor da comissão do leiloeiro (geralmente é de 5%), os tipos e as modalidades de leilão.

A visita ao imóvel

Dependendo do local em que esteja situada a casa que deseja comprar, você poderá fazer uma visita prévia. Basta pedir com antecedência a chave ao leiloeiro ou ao banco. Contudo, existem exceções.

Caso a casa esteja ainda ocupada pelo proprietário que perdeu o imóvel (geralmente, por dívidas) ou por um inquilino seu, a visita não é muito conveniente.

Os lances

O lance mínimo, definido no edital, é o valor mínimo que poderá ser ofertado no leilão para um determinado lote. Se o lance mínimo for, por exemplo, de R$ 50 mil, o participante não poderá ofertar R$ 45 mil.

O incremento mínimo representa o valor mínimo que pode ser dado como acréscimo em relação ao lance precedente. Considerando o exemplo anterior e um incremento mínimo de 20%, o participante só poderá dar outro lance no valor de R$ 60 mil, ou seja, R$ 50 mil + R$ 10 mil (20% x 50 mil).

As modalidades de leilões

Um leilão de casas pode se apresentar em três modalidades:

  1. online, que é realizado no próprio site da organizadora do evento, acessível pela internet;
  2. presencial, que é realizado em um espaço físico predefinido no edital;
  3. simultâneo (online e presencial), que é realizado tanto em um auditório como através da internet; os participantes concorrem com as mesmas condições de igualdade, seja os que estão presentes, seja os que estão participando de forma remota. Todos os lances são validados em tempo real, sem prejuízo para ninguém.

Os tipos de leilão

Um leilão pode ser extrajudicial ou judicial e essa característica também vem registrada no edital.

No leilão de casas extrajudicial, o imóvel ofertado pode ter uma procedência particular, ou seja, pode ser de uma pessoa física, de um banco ou de uma empresa. Os leilões extrajudiciais também podem ser resultantes de alienação fiduciária — a casa foi dada como garantia para uma instituição financeira (hipoteca).

No leilão judicial é diferente, pois a casa tem origem em uma ação judicial.

Com essas informações, você já estará mais preparado para participar de um leilão de casas.

Você quer participar de um leilão para comprar um imóvel? Já está pesquisando as melhores ofertas? Aproveite e compartilhe sua opinião com outros leitores! Registre seu comentário aqui no blog.

Adicionar comentário