Receba dicas grátis!

Como efetuar aluguel de imóveis após o leilão?

Uma ótima alternativa para quem deseja investir em imóveis é adquirir por meio de um leilão. Os custos costumam ser bem menores, o que faz essa relação custo-benefício ser bem atraente. Como forma de lucrar com essa aquisição, a opção mais comum é o aluguel de imóveis. Mas você sabe como efetuar a locação do imóvel adquirido no leilão?

Ao longo deste artigo, abordaremos como funciona toda a tramitação após o arremate da propriedade e, consequentemente, o aluguel do imóvel em questão.

Como se dá o processo de aluguel de imóveis após o leilão?

Antes de mais nada, para efetuar o aluguel de imóveis após o leilão é necessário levar em consideração uma série de elementos.

Primeiramente, para alugar o imóvel é necessário ser o efetivo proprietário dele. Em outras palavras, é o imóvel precisa estar devidamente registrado no nome da pessoa, com toda a documentação necessária e exigida por lei corretamente arranjada.

No caso de um imóvel adquirido por meio de leilão, é preciso ter em mente basicamente duas questões: se ele está ocupado ou não; e se o leilão é extrajudicial ou judicial. Além disso, é preciso haver o registro e transferência do imóvel e, logo depois, a obtenção de posse judicial para o arrematante.

No caso de o imóvel adquirido no leilão ainda estar ocupado, é preciso que primeiro que haja a rescisão do contrato de locação.

Quais as ações necessárias no leilão extrajudicial?

Depois do registro da propriedade e sua respectiva transferência, é preciso entrar com uma ação para obter a posse judicial do imóvel leiloado no leilão extrajudicial.

Em seguida, quanto a desocupação, a retomada de imóvel ocorrerá por ação de despejo regular, necessitando então que o arrematante comprove o registro do que se chama de título dominial, assim como avisar o inquilino para desocupar o imóvel em um prazo de 90 dias.

Quais são os trâmites quando falamos do leilão judicial?

Por outro lado, quando se adquire um imóvel por meio de um leilão judicial, não é necessária uma ação de imissão de posse, dado que isso será efetuado dentro do processo no qual houve a arrematação e ocorrerá por meio de um mandado judicial.

Quanto a desocupação nesse contexto, o procedimento corresponde ao mesmo da imissão na posse, dispensando a necessidade de haver uma ação a parte.

O aluguel de imóveis adquiridos por meio de leilão é uma ótima forma de investimento. Devido aos desafios encontrados no aluguel de imóvel após o leilão, uma dica interessante é recorrer aos serviços de uma empresa especializada nessa intermediação. Elas organizam toda a documentação e trâmites para você alugar em preocupações.

Quer comprar um imóvel para posteriormente lucrar com isso? Acesse agora o site da Franco Leilões e conheça os imóveis leiloados!

Adicionar comentário